Home Histórico
Histórico
Em 1875 o Prof. Claude Henri Gorceix, que vem ao Brasil a convite do Imperador D. Pedro II, identificou nos arredores de Ouro Preto inúmeros tipos de rochas metamórficas, além de uma diversidade mineralógica que o motivou a eleger esta cidade dentre outras para a implantação, no ano seguinte, da primeira instituição de ensino de ciências mínero-metalúrgicas, a Escola de Minas.

Hoje o acervo acumulado na escola ao longo de mais de um século, encontra-se preservado com a criação do complexo museológico do Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

A região possui outras quinze instituições museológicas que apresentam uma diversidade de coleções como por exemplo museus de arte sacra, moderna, históricos, de ciência, museu território e ecomuseu.

Além dos museus a região conta com pelo menos quatro arquivos históricos, três centros culturais, inúmeros monumentos e um incomparável patrimônio artístico-cultural. Além disso, a área museológica, em Ouro Preto, encontra-se em plena efervecência. Desde 2004 os doze museus da cidade em conjunto com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo instituíram o Fórum de Museus de Ouro Preto que foi transformado pela Lei Municipal Nº 305, de 07 de dezembro de 2006 em Sistema de Museus. Este foi o primeiro sistema municipal de museus criado por lei em todo o país e tem conseguido articular os museus em ações significativas como: a elaboração conjunta de material de divulgação; o lançamento de informativos impressos e um sítio na Internet, além da realização de oficinas, seminários e ações na Semana Nacional de  Museus em maio e na Primavera de Museus em setembro. Estas ações nos credenciaram a ter uma representação no Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus.

Todos estes fatos evidenciam as condições atuais e a clara vocação da região de Ouro Preto e Mariana para sediar um Curso de Graduação em Museologia.

Em 2004 duas ações isoladas: a implantação de um Curso de Pós-Graduação Especialização em Museologia previsto no planejamento do Museu de Ciência e Técnica e a aprovação pela Assembléia do Departamento de Engenharia de Produção da Escola de Minas de um Curso de Pós-Graduação Especialização à Distância em Museologia demonstra o interesse da UFOP pela área.

A partir de 2003, o Ministério da Cultura por meio do Departamento de Museus e Centros Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional estabeleceu novas metas com a implementação da Política Nacional de Museus, realizando contatos diretos com as universidades federais visando a criação de Cursos de Graduação em Museolgia.

Com o lançamento do Programa de Expansão e Reestruturação das Universidades Federais (REUNI) pelo Ministério da Educação, o Conselho Acadêmico e Administrativo do Museu de Ciência e Técnica aprovou o oferecimento do Curso de Museologia da UFOP, encaminhado à coordenação do REUNI/UFOP e posteriormente aprovado pelos conselhos superiores da universidade.

Finalmente, com a aprovação do Projeto REUNI/UFOP pelo Ministério da Educação, no dia 10 de agosto de 2008, iniciou-se o primeiro Curso de Museologia de Minas Gerais e o primeiro do Brasil no turno noturno.